Análise Técnica x Análise Fundamentalista

Tempo de leitura: 5 minutos

A Análise Técnica e Análise Fundamentalista são duas escolas que desde os primórdios dos investimentos são duas escolas que travam uma batalha para designar qual delas é a melhor. Acredito que todo blog que se mete a falar de investimentos deveria pelo menos tocar nesse assunto.

Um fato interessante é que os investidores mais ricos e conhecidos do planeta são fundamentalistas de carteirinha, são grandes investidores que ao longo da vida acumularam grandes riquezas e investiam na empresa e em seu valor intrínseco. Porém, os que optam pela análise técnica ou gráfica são conhecidos por fazerem dinheiro rápido, por levar em consideração a diferença da baixa e alta no mercado, embora não tenha nomes tão conhecidos no mundo dos milionários, é também uma ótima forma de se analisar o mercado.

Análise Técnica x Análise Fundamentalista

Análise fundamentalista

A análise fundamentalista baseia-se em analisar o valor da empresa, em achar o seu preço justo. Essa escola usa como pilar a análise de lucro, faturamento, indicadores financeiros e principalmente a crença na empresa. Acreditar na empresa talvez seja o maior fator de aceitação ao comprar um papel.

A análise fundamentalista privilegia o longo prazo. Um investidor que utiliza a análise fundamentalista investe na empresa com o objetivo de tornar-se seu sócio e de usufruir dos lucros da companhia pelo período integral em que se é sócio da empresa. Por essa razão, ao analisar uma empresa, ele busca elementos no passado da empresa que indiquem uma probabilidade maior de sucesso no futuro.

Essa método demanda tempo e estudo do investidor. É necessário que ele aprenda a entender muitos indicadores e conceitos, acompanhar notícias sobre a empresa, saber se o setor em que ela atua é promissor, identificar se é uma empresa sadia, que possui bons administradores, que anda bem das pernas mesmo.

Esta abordagem parte, portanto, de dados econômicos e financeiros provenientes do entorno econômico no qual a empresa atua e dos próprios resultados operacionais decorrentes de sua atividade para se medir como vai seu desempenho. Ao fazer a análise de todos esses indicadores, você terá informações suficientes para saber se é uma boa hora para comprar ações da empresa ou não.

É uma escola que se aplicada é dita como a escola que ensina você a investir.

Bejamin GraHam e Warren Buffett são nomes bem conhecidos dessa escola. Bejamin por ter sido um grande precursor dessa forma de análise de mercado, bem conhecido pelo seu livro “O Investidor Inveligente” que Warren indica como livro de cabeceira. E Warren Buffett por ser talvez o mais conhecido dos fundamentalistas existentes até hoje.

Análise técnica ou gráfica

A análise técnica, conhecida também como análise gráfica, caracteriza-se pelo conjunto de técnicas e estudos apoiados nos movimentos históricos nos preços de mercado dos ativos financeiros, ou seja, se baseia no estudo do histórico da ação. Nela o investidor analisa o gráfico do papel para encontrar padrões e saber se é hora de comprar ou vender sua ação. Utiliza-se de indicadores gráficos, normalmente de curto prazo, embora possa traçar perspectivas de longo prazo e suas tendências desde o início do papel.

Existem muitos os padrões que a análise técnica(ou gráfica) utiliza, entre elas, a média móvel, as barras de suporte e resistência, gráficos em M, Fibonacci, entre outras formas de se analisar. Existem softwares que ajudam na analisa e histórico do papel, buscam padrões e indicam se é um bom momento para compra-lo ou vende-lo. esta forma de análise (técnica) é muito utilizada pois é relativamente fácil de aplicar, principalmente com essas ferramentas citadas.

É uma escola que se aplicada é dita como a escola que ensina você a especular.

Mas qual delas Utilizar? Investir ou Especular?

Para saber qual das duas formas de análise de mercado seguir, o ideal é saber antecipadamente o perfil do investidor, pois ambas as escolas tem seus pontos forte. Não vou dizer que elas tem seus pontos fracos. Na análise gráfica o investidor precisa ser paciente, e pensar apenas no longo prazo, na análise gráfica terá sempre que trabalhar no momento, pois sempre terá movimentações e a todo momento deverá ter cuidado para não perder muito o valor de sua ação.

Levando em consideração, por exemplo, o perfil do Investidor X, parece ser um pouco contraditório, pois é de alguém que se considera um conservador arrojado, conservador pelo fato de pensar mesmo a longo prazo, e arrojado por não ter medo de arriscar, segue a análise fundamentalista, porém não é de diversificar tanto, embora sua sugestão seja sempre a de diversificar seus investimentos, mas se diversificar, diversifica sempre dentro do mesmo setor.

Conclusão

Não existe uma melhor forma de análise  (Análise Técnica x Análise Fundamentalista), o melhor é sempre combinar as duas formas de análise e buscar sempre se educar, buscar sempre mais educação. Neste caso, o equilíbrio será um grande aliado. Montar uma carteira de longo prazo, uma carteira de segurança, e montar uma carteira para especular, a fim de fazer um equilíbrio e não sair perdendo sempre que o mercado estiver em maus lençóis. Para ótima forma de se investir e não se preocupar tanto com as diferentes formas de análises é seguir a alocação de ativos, que é uma excelente forma de se investir e não se preocupar com a volatilidade do mercado. E você adiquiri-lo aqui.

1 Comentário


  1. Entender o funcionamento de cada uma dessas poderosas ferramentas serve para ajudar o investidor na hora de escolher uma acao e na hora de determinar a sua estrategia para investir no mercado financeiro. Mas entao qual e, afinal, a diferenca entre a analise fundamentalista e a analise tecnica? Vamos comecar com um pouco do conceito basico e da historia dessas duas escolas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *